National Geographic

A National Geographic é, na minha opinião, a melhor revista mensal aqui no Brasil. Cobrindo os mais variados assuntos (de paleoantropologia até biotecnologia), de maneira profunda e acessível. Desvendando lugares exóticos que o cotidiano nos leva a pensar que ficaram para os livros de aventura de antigamente. Tratando de assuntos importantes, como a busca por novos combustíveis ou a ameaça à biodiversidade. E sempre com excelentes fotos. É inacreditável que tão poucas pessoas a leiam, já que R$15 pela qualidade (e quantidade) do seu conteúdo chega a ser uma pechincha.

Felizmente para aqueles que não querem por a mão no bolso por um pouco de cultura, o site da National Geographic também é muito bom. Nele, é possível ler todas as matérias da edição que estiver nas bancas, com texto integral, faltando apenas as fotos. Na seção “Sua foto” você encontra fotos enviadas pelos leitores à revista e, acredite, elas têm qualidade. A “Galeria de fotos” exibe várias imagens de temas abordados em matérias publicadas, contando até com vídeos legendados em português para aqueles que quiserem se aprofundar (a guia “Saiba mais” indica bibliografia e fontes do assunto abordado). Outro destaque é a seção “Papéis de parede”, com fotos espetaculares formatadas para serem usadas como tema de área de trabalho do seu PC. Algumas das mais belas fotos da revista vão parar lá, então vale a pena conferir.

Um braço do site é a Nat Geo Music, um misto de loja e portal de música. Nele você pode ouvir músicas de vários lugares do mundo, como Mali, Turquia e… Brasil! Tudo organizado por artista e gênero, com perfis e matérias especiais. Infelizmente, a maior parte das canções são apenas samples, ou seja, não são completas. E apesar de elas estarem à venda como numa iTunes da vida, quem estiver aqui no Brasil não pode comprá-las mesmo com cartão de crédito internacional. Uma pena, já que há boas músicas ali que são difíceis de conseguir mesmo na Internet. Porém, como um prêmio de consolação, algumas músicas podem ser baixadas de graça, bastando cadastrar-se gratuitamente no site. Ainda há a seção “Vídeo & Downloads”, na qual você pode assistir videoclipes completos de vários artistas. Um ponto negativo é que, como no YouTube, alguns vídeos listados foram retirados.

O site da National Geographic, como o mundo, é vasto. Eu descrevi acima apenas uma pequena jornada de reconhecimento: há muito mais a descobrir e aproveitar. Um bom programa para quando as férias ficarem entediantes. Ou para quem quer explorar do mundo sem sair de casa.

VISITE!

http://viajeaqui.abril.com.br/ng/

Anúncios

4 Respostas to “National Geographic”

  1. opa… devo admitir, entrei uma ou outra vez no site da NG… mas as revistas eu tenho algumas, apesar de não comprá-la com frequencia…
    no universo de “revistas-de-assuntos-variados-e-pertinentes” eu gosto muito da Trip, que atualmente é a única revista que compro todos os meses… o site deles tbm é muito bom e, seguindo a tendência de que “informação deve ser compartilhada”, vc encontra no site todas as matérias da revista, inclundo fotos… as únicas coisas que não estão no site, na íntegra geralmente são os textos dos colunistas que escrevem na revista… 😉
    vale um olhada… e diga o que achou… 😉
    http://revistatrip.uol.com.br/home/

  2. Dio Aloke Says:

    Dei uma olhada no site da Trip, gostei da entrevista com o Wade Davis. Eu já sabia que essas revistas masculinas não eram apenas ensaios fotográficos, mas eu achava apenas uma tentativa um pouco pedante de mostrar “olha, nós não somos apenas para mecânicos!”… bom, ainda não levo a sério XD Eu gosto da National porque ela tem muito conteúdo com bom embasamento, ao contrário da SuperInteressante, por exemplo

  3. Ahhh, sim… a NG nem se compara à SuperInteressante (quem nem é interessante… huauhahu), mas a Trip tbm não é no esquema das demais revistas masculinas… em geral, todas as matérias e colunas tem um fundamento bacana e eles procuram sempre pegar temas pertinentes… principalmente ligados a estilos de vida saudaveis e coisa e tal… e os ensaios deles não mostram garotas nuas, no máximo os seios… são ensaios sensuais, mas não chamam a atenção dos “mecânicos e afins”… uhahuauha (e eles não ficam dando posters)… uhahuauhauha

  4. Dio Aloke Says:

    Então qual a razão pra eu comprá-la se ela não vem com pôster central desdobrável? XD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: